Desde 2002 transformando a experiência de estudantes dentro e fora da escola

Metodologia Lumiar

Com foco na Educação Baseada em Competências, atuamos a partir de um novo paradigma estruturado em seis pilares:

01

Currículo em mosaico

Compreendemos o currículo como um conceito amplo, que abrange o conjunto de saberes, práticas e atitudes que objetivam uma escola não só formadora, mas transformadora.

Por meio da exploração de duas matrizes curriculares, uma de Competências e Habilidades e outra de Conteúdos, e da vivência na gestão participativa da escola, contemplamos o ensino, a aprendizagem e o desenvolvimento de nossos(as) estudantes de forma integral e transdisciplinar. Nosso currículo se realiza na prática com as Modalidades Organizativas (projetos, oficinas, Leitura de Mundo, rodas, comissões etc.), cujos planejamentos acontecem a partir do levantamento de interesses e da identificação de necessidades de aprendizagem e desenvolvimento de cada estudante e de cada grupo.

02

Tutores e mestres

O papel do(a) professor(a) é composto por duas funções na Lumiar: tutores(as), que são pedagogos(as) ou licenciados(as) em educação e as referências docentes dos grupos de estudantes, investindo na formação de sua identidade, orientando na criação e escolha das propostas e na organização da rotina e convivência; e mestres, que são especialistas ou apaixonados(as) por áreas e temas diversos que atuam em conjunto com tutores(as), sendo convidados(as) para desenvolver projetos na escola.

Com isso, novos recursos de aprendizagem são inseridos, repertórios são ampliados e outros pontos de vista adentram os muros da escola. Rompemos as limitações dos conhecimentos que serão explorados e abrimos espaço para inovações.

03

Multietariedade

A escolha por trabalhar com grupos multietários (crianças e jovens de idades distintas em um mesmo grupo de estudantes, no turno regular) está relacionada às possibilidades de aprendizagem e de socialização que um ambiente etário diverso promove no processo de desenvolvimento dos indivíduos.

Além de criar ambientes que dialoguem com as estruturas e organizações etárias que existem fora da escola, como a família, os espaços públicos, as situações de trabalho etc. partimos do entendimento de que as relações humanas têm muitas peculiaridades e atingem graus complexos de organização, assumindo a responsabilidade de construir uma referência escolar conectada à realidade.

04

Aprendizagem ativa

Mais do que romper com padrões tradicionais e atualizar o processo de ensino-aprendizagem, vemos importância em aproximar estudantes de si mesmos(as) e do mundo real, tendo como principal característica a intenção de permitir que sejam corresponsáveis por seus processos de aprendizagem.

Ao levarmos em consideração seus interesses, bem como suas necessidades de aprendizagem, é possível oferecer um ambiente em que todos(as) possam se comprometer com o próprio desenvolvimento, aprendendo com vontade, propósito e prazer.

05

Gestão participativa

Na Metodologia Lumiar, as práticas pedagógicas, as relações sociais e a organização do cotidiano escolar são geridas de forma participativa, envolvendo os agentes do dia a dia: estudantes, equipes pedagógica e administrativa e as famílias.

Esse princípio é orientado pelo reconhecimento de que a prática participativa é desejável para além dos muros da escola. Vislumbramos no ambiente escolar o funcionamento esperado de uma sociedade participativa e democrática, a fim de orientar as crianças e jovens em sua atuação na sociedade, tanto em seu presente quanto em seu futuro.

06

Avaliação integrada

Nossas escolhas pressupõem a necessidade de uma avaliação que não seja meramente classificatória, mas que documente evidências, registre processos e integre estudantes ao longo de todo percurso.

Não limitamos a avaliação à aferição da aprendizagem com provas. Estimulamos e planejamos momentos avaliativos ao longo do processo utilizando diferentes linguagens, recursos e autoavaliações constantes. Nesses momentos, o papel dos(as) educadores(as) é o de mediação e orientação como agentes de devolutivas, enquanto ao/à estudante cabe a posição de agente de sua própria aprendizagem e construtor(a) de seu conhecimento e sua autonomia.

Saiba mais

Conheça as respostas para algumas das perguntas mais comuns sobre nossa metodologia e sobre as escolas Lumiar:

 

FAQ